segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Afinal o que é o SISTEMA?

Muito se tem falado sobre ele, mas pouco se sabe ao certo. Afinal de contas o que realmente é o tal SISTEMA?


Nas musicas dizem que devemos nos virar contra ele, ou nos libertarmos dele. Incitam uma rebelião, que todos se unam contra o sistema. Outros dizem “abaixo o sistema”. Mas como irei lutar contra algo que eu mesmo não sei o que é? Eu tenho que atirar em quem nessa guerra? Quem é o inimigo afinal?


Será a Igreja, o Estado, os EUA, Deus ou uma conspiração alienígena que há muito tempo vem controlando as nossas vidas e tirando nossa liberdade. A mesma liberdade que faz com que “heróis” dos mais variados tipos se levantem e proclamem discursos contra o sistema, mostram total aversão ao sistema, mas que no final diz ter sido derrotado e entregue ao sistema.


Agora eu me pergunto – será mesmo que existe uma dominação que dite as regras e ponha ordem na bagunça e que por algum motivo eu deva lutar contra ela? Ou será que esses heróis no final de tudo entendem que não é bem assim, que não existe um monstro para ser combatido e acabam voltando as suas vidinhas simples tomando uma desculpa para si de que o monstro é muito forte, mas no fim das contas ele nem existe.



Bem, eu por enquanto não levanto uma só bandeira, não darei meu grito, não moverei nenhum de meus membros e nem mostrarei uma posição sequer seja contra ou a favor de um Sistema do qual tenho dúvidas quanto a sua existência ou que talvez seja só um lugar-comum nos discursos dos rebeldes.

5 comentários:

André L. Soares disse...

O termo ‘sistema’ é complexo e possui definições variadas em diversas ciências. Grosso modo, pode-se dizer que seja: “um corpo de normas ou regras, entrelaçadas numa concatenação lógica, ideologicamente verossímil, formando um todo harmônico”. Essa definição é uma tentativa de mesclar as definições de Filosofia e Direito (em Administração, Economia e Informática, ganha uma conotação mais mecânica, onde o ponto de saída [‘output’] realimenta o ponto de entrada [‘input’].

Sob a ótica da Filosofia e do Direito, quando se diz ‘abaixo o sistema’ é preciso analisar o contexto social, considerando-se o lugar e a época em que tal frase foi dita.

À época da escravidão, por exemplo, certamente que o ‘sistema’ que se queria ver ‘ruir’ era aquele mecanismo de comercialização de negros (que seriam submetidos ao trabalho não remunerado), que alcançou seu auge no período mercantilista e formalizado pelas leis – nacionais e internacionais – que permitiam a escravidão, inclusive com aval da Igreja.

Se a mesma frase for dita hoje, no Rio de Janeiro, por um cidadão de classe média ou baixa, provavelmente ele estará se referindo aos mecanismos que permitem a continuidade da violência e da injustiça, possibilitando que o narcotráfico atue sob a ‘vista grossa’ (e até em parceria) com o Estado.

Esse ‘sistema’ quase sempre tem três raízes: o costume, a religião e as leis. Contudo, sua aceitação e propagação se faz por meio ideológico. Ou seja, a maioria aceita sem mesmo saber a razão e, ainda assim, o justifica em seus discursos individuais.

Essa complexa palavra pode ser melhor entendida lendo-se o livro ‘Filosofando – uma introdução à Filosofia’ (ARANHA, Maria Lúcia de Arruda & MARTINS, Maria Helena P. São Paulo: Ed. Moderna).


Grande abraço!

André L. Soares disse...

Faltou ainda dizer uma coisa importante sobre ‘sistema:’

Todo sistema é formado por vários subsistemas (sistemas menores) e, também, ele mesmo é subsistema de um macro-sistema (sistema maior). Assim, por exemplo, o ‘sistema escravidão’ era um subsistema do ‘sistema colonialismo mercantilista’; por sua vez, o‘sistema escravidão’ era composto por subsistemas como ‘racismo’ e ‘ideologia religiosa’, entre outros.

Agora prometo que vou mesmo.

Inté!

igorfranca disse...

Primeiramente queria reverenciar este Blog. Muito bom. Sou editor e esponsável pelos blogs:
- Ígor Medeiros: Primeiramente queria reverenciar este Blog. Muito bom. Sou editor e esponsável pelos blogs:
- Ígor Medeiros: http://igorfranca.blogspot.com/ (trata-se de um blog de variedades e humor).
- Cultura Nordestina: http://culturanordestina.blogspot.com/ (nele divulgo os diversos ramos de nossa cultura popular nordestina e brasileira).
Gostaria de propor uma parceria na troca de links entre nossos blogs. Se tiver interesse basta add os links e retornar avisando que ja acrescento seu blog.

Aguardo retorno, abraços,/ (trata-se de um blog de variedades e humor).
- Cultura Nordestina: http://culturanordestina.blogspot.com/ (nele divulgo os diversos ramos de nossa cultura popular nordestina e brasileira).
Gostaria de propor uma parceria na troca de links entre nossos blogs. Se tiver interesse basta add os links e retornar avisando que ja acrescento seu blog.

Aguardo retorno, abraços,

Giuliane disse...

Andre obrigada pela explicação, e agora me responda vc é contra o sistema ou já se entregou a ele?


abraço

Anônimo disse...

Aprendi muito