sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Egoísta

Gente, tenho medo de confessar não. Quando eu era pirralha sentia-me muito mal quando tinha que dividir algo com alguém.

Por exemplo, comida. Pra mim era o fim ter que dividir. Eu repartia, mas ficava me corroendo por dentro, com raiva da pessoa e raiva de mim por não poder dizer não. nessa época eu fazia catecismo na igreja e já sabe né?

Eu ia pra um canto longe de todo mundo e ficava emburrada, às vezes até chorava pensando – por que eu tenho que dar o que é meu? Por que tenho essa obrigação? Se é meu é meu e ponto – quanto egoísmo da minha parte.

Hoje não sei se escondi esse sentimento com várias camadas e ele esteja tão escondido que não pode nem se manifestar ou se realmente mudei. Ou fui obrigada a mudar e mascarar o meu egoísmo infantil. Mas não faço cara feia nem fico odiando a pessoa por ter de dividir algo com ela. Nem choro escondida. Não faço mais isso. Mas vai saber lá no fundo se agora ao invés de estar escondendo dos outros eu não passei a escondê-lo de mim também.

Escrevendo esse texto acabei de ter um deja-vu.

Medo do Ego.

2 comentários:

mariane disse...

mas uma coisa é dividir qdo tu tem pouco, outra é qdo tu tem muito.

eu qdo crianca sempre tinha a mesadinha contada, dai era ruim de dividir mesmo

Giuliane disse...

Eu nunca tive mesadinha.
Quase todo dia meu pai me dava o dinheiro contadinho do lanche, e só as vezes é que dava uma graninha a mais...